GRSA

BLOG GRSA

Conheça o movimento #PurpleLightUp

Amanhã é o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e, este ano, o Grupo Compass aderiu à campanha #PurpleLightUp, um movimento global que celebra e chama a atenção para a contribuição econômica dos 386 milhões de funcionários com deficiência de todo o mundo.

A campanha #PurpleLightUp deste ano contará com 24h de transmissão on-line por meio dos canais da PurpleSpace nas redes sociais. Começará amanhã, 3 de dezembro, ao nascer do sol na Austrália, passará pelos seis continentes, e acabará com o pôr do sol na Califórnia. As transmissões reunirão CEOs, líderes, colaboradores com deficiência e especialistas em diversidade e inclusão, entre outros.

A expectativa é que um público de aproximadamente 20 mil pessoas, em todo o mundo, participe da campanha durante as 24 horas de duração. E o objetivo é que o movimento seja respeitado e consiga unificar as pessoas com deficiência, assim como acontece com o Pride, voltado às comunidades LGBTQ+.

Como você pode participar?

Deixe suas redes sociais na cor roxa amanhã (3/12) e comece a seguir a PurpleSpace nas redes sociais (Twitter @mypurplespace, LinkedIn purplespace, Facebook mypurplespace e Instagram @purplespacecommunity) para ajudar a campanha a alcançar mais pessoas. Clique aqui para acessar o programa completo das transmissões que serão realizadas.

Inclusão na GRSA|Compass

O Grupo Compass tem um compromisso global de promover a inclusão social, oferecendo oportunidades às pessoas com deficiência. E no Brasil esse movimento acontece por meio da parceria da GRSA|Compass com o Instituto Chefs Especiais.

O Instituto Chefs Especiais é um projeto gastronômico sem fins lucrativos que promove a autonomia e a inclusão de pessoas com Síndrome de Down por meio da culinária. O nosso apoio tem o objetivo de desenvolver as capacidades de todos os alunos por meio de atividades e cursos específicos para atuação na cozinha e desenvolvimento da criatividade. Dessa forma, buscamos não apenas a inserção no mercado de trabalho, mas garantir maior autonomia às pessoas com Síndrome de Down.